A Primeira Papinha Com Receita

Oi mamães! Pra variar o blog virou um lugar às moscas! Acho que vou conseguir postar uma vez por semana por aqui e já é muito! rs Ninguém participa do Quadro: "mamães soltem o verbo" ..achei que iria bombar! Tem muita mãe com esses sentimentos reprimidos por aí e achei que anonimamente, gostaria de liberar geral. Enfim!

Hoje vou falar da primeira vez que o Rafi comeu papinha! Foi no dia 6 de maio de 2014. No dia anterior, levei o Rafi ao Pediatra e implorei para introduzir a papinha, pois só o leite não dava mais conta do tamanho da fome dele. O pediatra dele, o Dr. Henrique Klajner, me explicou tudo sobre a introdução alimentar, como deveria fazer, quais verduras, grãos, carnes usar e combinar e ainda deu um papel impresso com tudo escrito detalhadamente. 

Saí do pediatra, passei na Alô bebê e comprei potinhos, pratos, colheres e babadores:
Cheguei em casa e já fui ver na geladeira/armários o que eu tinha para fazer a primeira papinha, das opções que o pediatra havia me passado. Eu quis fazer sozinha a primeira papinha, não quis que minha mãe se intrometesse nem ninguém.

Comecei a cozinhar os legumes: Mandioquinha e Cenoura em uma panela e em outra panela cozinhei o arroz junto a lentilha. Então a primeira papinha seria de: Arroz, lentilha, cenoura e mandioquinha. Cozinhei sem sal e sem tempero algum. Só na hora de oferecer a papinha, coloquei um fio de azeite de oliva.

Quando tudo estava cozido, pequei uma peneira grossa e passei os alimentos lá, amassando com uma colher ou espátula. Não era para usar mixer, liquidificador e nem amassar com o garfo. Assim que fui instruída (e quem acompanha meu Instagram, vê os pratos que o Rafi come atualmente..grãos inteiros..desde o sétimo mês).

A consistência ficou assim:
Com alguns pedaços e cremosa. Fiz na noite anterior para oferecer no almoço no dia seguinte. Os bisavós e minha mãe estavam presentes para a "Primeira Papinha do Rafi"--foi um evento aqui em casa. 

Nós não tínhamos comprado cadeirinha, então foi no carrinho de passeio mesmo. O pediatra havia dito que caso ele não aceitasse, não era para insistir naquele momento. Era para oferecer uma vez por dia até que ele aceitasse. Mas o Rafi aceitou de primeira (bom de colher, garfo...de tudo rs):

Era para introduzir o almoço e depois de sete dias a janta e depois de mais sete dias introduzir as carnes. Mas em uma semana eu fiz as três etapas porque o Rafi aceitou tudo muito bem.

Agora a parte que todas futuras mamães ou recém-mamães querem saber: Receita da Papinha

Como disse no post, o pediatra do Rafi deu uma receita geral de passo a passo e eu vou deixar aqui para vocês o Modo de Fazer:

Levar ao fogo meio litro de água em qualquer tipo de panela (menos a de pressão, pois ela remove as vitaminas e nutrientes dos alimentos) a carne e os ingredientes que quiser, deixar em fogo brando até tudo ficar bem molinho. Tirar a carne e reservar (os pais podem comer com mostarda..fica uma delicia - para não jogar fora). Passar em uma peneira grossa e oferecer na consistência de um pirão (é a mesma que mostrei aqui no post). Os ingredientes ele separou em grupos:

  1. 100 gramas de carne magra de gado (coxão duro ou músculo), frango (peito), víceras (figado)
  2. Arroz, ervilha, grão-de-bico (lentilha e feijão a partir do 5º mês de vida)
  3. Batata, beterraba, cenoura, mandioquinha, chuchu, cará, abóbora, batata-doce
  4. Agrião, alface, almeirão, brócolis, espinafre, couve, escarola, repolho, vagem, couve-flor

Nos primeiros 7 dias  utilizar apenas elementos dos grupos 2 e 3, três a cinco em cada procedimento, variando quanto possível
A partir do oitavo dia, introduzir um dos elementos do grupo 1 de cada vez, fazendo de acordo com a receita acima
O quarto grupo oferecer a partir do 14º dia ou se o bebê estiver com o intestino preso.

Eu dava a sobremesa em seguida, que era 1/4 do que comeu na papinha salgada. As frutas eram: mamão, banana, maçã, pera, laranja lima. 

No primeiro dia da papinha, ele tomou 180ml de complemento de leite. No segundo dia já reduziu para 90 ml, no terceiro dia 30ml e no quarto não tomou mais. O ideal é retirar a mamadeira ou o peito em até uma semana, assim ele vai se satisfazer apenas com a papinha.

No sexto mês descobrimos que o Rafi era intolerante à proteína do leite de vaca e de soja e ele ficou apenas com o peito. No sétimo mês ele largou o peito e substituímos a primeira mamada e a mamada da tarde por vitaminas de frutas (sem leite). Mas o assunto o leite, amamentação e mamadeira ficará para outro post.

O intestino do Rafi ficou bem preguiçoso no início ou evacuava demais. Demorou 2 semanas para equilibrar totalmente. 

Espero que tenham curtido o post, a receita e o diário do Rafi =) Em breve postarei mais receitinhas de papinhas!!!! Beijinhos e um ótimo final de semana! Mamãe Dani


Daniela Oliva Roma

Nenhum comentário:

Postar um comentário